Curiosidades



Pronomes de Tratamento

Os pronomes de tratamento (ou de segunda pessoa indireta) apresentam certas peculiaridades quanto à concordância verbal, nominal e pronominal. Embora se refiram à segunda pessoa gramatical (à pessoa com quem se fala, ou a quem se dirige a comunicação), levam a concordância para a terceira pessoa. É que o verbo concorda com o substantivo que integra a locução como seu núcleo sintático: "Vossa Senhoria nomeará o substituto"; "Vossa Excelência conhece o assunto". Da mesma forma, os pronomes possessivos referidos a pronomes de tratamento são sempre os da terceira pessoa: "Vossa Senhoria nomeará seu substituto" (e não "Vossa ... vosso...").

        Já quanto aos adjetivos referidos a esses pronomes, o gênero gramatical deve coincidir com o sexo da pessoa a que se refere, e não com o substantivo que compõe a locução. Assim, se nosso interlocutor for homem, o correto é "Vossa Excelência está atarefado", "Vossa Senhoria deve estar satisfeito"; se for mulher, "Vossa Excelência está atarefada", "Vossa Senhoria deve estar satisfeita".

O emprego dos pronomes de tratamento obedece a secular tradição. São de uso consagrado:        

Vossa Excelência, para as seguintes autoridades:

a) do Poder Executivo;

Presidente da República;

Vice-Presidente da República;

Ministros de Estado;

Governadores e Vice-Governadores de Estado e do Distrito Federal;

Oficiais-Generais das Forças Armadas;

Embaixadores;

Secretários-Executivos de Ministérios e demais ocupantes de cargos de natureza especial;

Secretários de Estado dos Governos Estaduais;

Prefeitos Municipais.

 

b) do Poder Legislativo:

Deputados Federais e Senadores;

Ministro do Tribunal de Contas da União;

Deputados Estaduais e Distritais;

Conselheiros dos Tribunais de Contas Estaduais;

Presidentes das Câmaras Legislativas Municipais.

c) do Poder Judiciário:

Ministros dos Tribunais Superiores;

Membros de Tribunais;

Juízes;

Auditores da Justiça Militar.

 
        O vocativo a ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de Poder é Excelentíssimo Senhor, seguido do cargo respectivo:

Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional,

Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal.

        As demais autoridades serão tratadas com o vocativo Senhor, seguido do cargo respectivo:

Senhor Senador,

Senhor Juiz,

Senhor Ministro,

Senhor Governador,

        No envelope, o endereçamento das comunicações dirigidas às autoridades tratadas por Vossa Excelência, terá a seguinte forma:

A Sua Excelência o Senhor
Fulano de Tal
Ministro de Estado da Justiça
70.064-900 – Brasília. DF

A Sua Excelência o Senhor
Senador Fulano de Tal
Senado Federal
70.165-900 – Brasília. DF

A Sua Excelência o Senhor
Fulano de Tal
Juiz de Direito da 10a Vara Cível
Rua ABC, no 123
01.010-000 – São Paulo. SP

 

       

Em comunicações oficiais, está abolido o uso do tratamento digníssimo (DD), às autoridades arroladas na lista anterior. A dignidade é pressuposto para que se ocupe qualquer cargo público, sendo desnecessária sua repetida evocação.

Vossa Senhoria é empregado para as demais autoridades e para particulares. O vocativo adequado é:

Senhor Fulano de Tal,
        (...)

No envelope, deve constar do endereçamento:

Ao Senhor
        Fulano de Tal
        Rua ABC, no 123
        70.123 – Curitiba. PR

Como se depreende do exemplo acima, fica dispensado o emprego do superlativo ilustríssimo para as autoridades que recebem o tratamento de Vossa Senhoria e para particulares. É suficiente o uso do pronome de tratamento Senhor.

Acrescente-se que doutor não é forma de tratamento, e sim título acadêmico. Evite usá-lo indiscriminadamente. Como regra geral, empregue-o apenas em comunicações dirigidas a pessoas que tenham tal grau por terem concluído curso universitário de doutorado. É costume designar por doutor os bacharéis, especialmente os bacharéis em Direito e em Medicina. Nos demais casos, o tratamento Senhor confere a desejada formalidade às comunicações.

Mencionemos, ainda, a forma Vossa Magnificência, empregada por força da tradição, em comunicações dirigidas a reitores de universidade. Corresponde-lhe o vocativo:

       

Magnífico Reitor,
        (...)

Os pronomes de tratamento para religiosos, de acordo com a hierarquia eclesiástica, são:

        Vossa Santidade, em comunicações dirigidas ao Papa. O vocativo correspondente é:

Santíssimo Padre,
        (...)

        Vossa Eminência ou Vossa Eminência Reverendíssima, em comunicações aos Cardeais. Corresponde-lhe o vocativo:

 

Eminentíssimo Senhor Cardeal, ou

        Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor Cardeal,
        (...)

 

        Vossa Excelência Reverendíssima é usado em comunicações dirigidas a Arcebispos e Bispos; Vossa Reverendíssima ou Vossa Senhoria Reverendíssima para Monsenhores, Cônegos e superiores religiosos. Vossa Reverência é empregado para sacerdotes, clérigos e demais religiosos.

(Fonte: Presidência da República)

 

1. AUTORIDADES DE ESTADO

Pronome

Abreviatura

Uso

 

 

 

 

 

 

 

Pronome

Abreviatura

Uso

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Vossa Excelência
V. Exa
Presidente da República
Senadores
Ministro de Estado
Governadores
Deputados Federais e Estaduais
Embaixadores
Cônsules
Prefeitos
Vereadores
Chefes das Casas Civis e Militares

 

Vossa

Magnificência
V. M.
Reitores de Universidade


Vossa Senhoria
V. Sa
Diretores de Autarquias Federais, Estaduais e Municipais

 

2. AUTORIDADES JUDICIÁRIAS

Pronome

Abreviatura

Uso

 

 

 

 

Pronome

Abreviatura

Uso

Vossa Excelência

V. Exa

Desembargadores dos Tribunais

Procuradores da Justiça

Promotores de Justiça

Curadores

 

Meritíssimo Juiz

MM. Juiz

Juízes de Direito

 

3. AUTORIDADES MILITARES

 

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Pronome

Abreviatura

Uso

Vossa Excelência

V. Exa

Oficiais Generais até Coronéis

 

Vossa Senhoria

V. Sa

Outras Patentes Militares

 

 

4. AUTORIDADES ECLESIÁSTICAS

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Vossa Santidade

V. S.

Papa

 

Vossa Eminência Reverendíssima

V. Ema Revma

Cardeais, Arcebispos e Bispos

 

Vossa Reverendíssima

V. Revma

Abades, Superiores de Conventos, outras Autoridades Eclesiásticas e Sacerdotes em geral

 

5. AUTORIDADES MONÁRQUICAS

 

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Pronome

Abreviatura

Uso

Vossa Majestade

V. M.

Reis e Imperadores

 

Vossa Alteza

V. A.

Príncipes

 

6. OUTROS TÍTULOS

 

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Pronome

Abreviatura

Uso

 

Pronome

Abreviatura

Uso

Vossa Senhoria

V. Sa

Dom

 

Doutor

Dr.

Doutores em geral

 

Comendador

Com.

Comendador

 

Professor

Prof.

Professores em geral

 

Atenção - Os textos publicados neste site são de responsabilidade de seus autores,
não representando, necessariamente, o nosso ponto de vista.

 


Av. Dr. Júlio Soares de Arruda, 701 – Pq. São Quirino – Campinas/SP – Cep 13088-300 Fone: +55 (19) 3252-8730